Pular para o conteúdo principal

Ação política empresarial e coalizão de classes no lulopetismo (2003-2010)

 O objetivo do trabalho é identificar como e que tipo de liderança do empresariado industrial garantiu presença no interior do governo Lula e analisar a orientação econômica adotada pelo Partido dos Trabalhadores para executar o seu projeto de desenvolvimento nacional alternativo cuja política industrial defendida nas eleições de 2002 se encontrava no adensamento das cadeias produtivas e no desenvolvimento tecnológico das empresas. Em termos gerais, a Confederação Nacional da Indústria (CNI) direciona seus esforços para a redução do Custo Brasil. Buscando detalhar e compreender as principais exigências apresentadas no documento, avaliamos o conteúdo da Agenda Legislativa produzida pela CNI. Ao mesmo tempo, tendo em vista a argumentação de Pierre Bourdieu (2000) de que uma classe real não é determinada exclusivamente pela posição dos indivíduos na produção econômica, mas pela existência de mandatários que se sentem e são autorizados a falar em seu nome, avaliamos a composição do governo federal verificando o grau de influência do setor industrial, bem como os conflitos horizontais presentes no interior do empresariado. Analisamos as características fundamentais das políticas econômicas realizadas por Lula vis-à-vis o conflito entre as orientações monetaristas e desenvolvimentistas (forma como as matérias de jornal trazem) apontadas pela cobertura jornalística no interior do governo. Verificamos que, além dos problemas relacionados à governabilidade, que levou ao governo lideranças descomprometidas com um projeto desenvolvimentista, a existência a defesa dessa “frente desenvolvimentista” não encontra lugar além do Partido dos Trabalhadores, de partidos pouco expressivos na coalizão e de alguns poucos segmentos do empresariado industrial, uma vez que a agenda legislativa da CNI não permite confirmar a disponibilidades de seus mandatários em participar de uma coalizão de classes preconizada pelo novo-desenvolvimentismo.

Palavras-chave: empresariado industrial; novo-desenvolvimentismo; lulopetismo.

Texto completo aqui

LEMOS, Amarildo Mendes. Ação política empresarial e coalizão de classes no lulopetismo (2003-2010). MOTTA, Márcia Maria Menendes (org.). Anais do 31° Simpósio Nacional de História [livro eletrônico] : história, verdade e tecnologia. 1. ed. São Paulo : ANPUH-Brasil, 2021.

ISBN 978-65-995718-1-7

Comentários